Calle Hispánica

Um passeio pela cultura em espanhol

Mês: abril 2017 (Página 2 de 2)

Leitura da Vez: ‘Os Argentinos’, de Ariel Palacios

Depois de viajar pelas páginas de A Mulher Habitada, da nicaraguense Gioconda Belli, agora a Calle Hispánica embarca para la tierra de los hermanos 🎒🛫🌎

O livro da vez aqui na Calle é Os Argentinos, do jornalista Ariel Palácios.

Editora contexto / Reprodução

Por que este livro?

Ok, já sabemos que a pergunta “Pelé ou Maradona” provavelmente será tempero de conversas acaloradas entre brasileiros e argentinos por muitos e muitos anos.

Também sabemos do Tango, da Casa Rosada, dos alfajores… Mas a questão aqui é a seguinte: sabemos tudo isso desde o nosso ponto vista, enquanto brasileiros (que sabem perfeitamente bem que Deus não usaria Sua mão para colocar uma bola na rede ⚽🥅😒).

No entanto, Ariel Palacios nasceu na Argentina, foi criado no Brasil e, atualmente é correspondente Internacional da Globo News, em Buenos Aires. Ou seja; ele tem um ponto de vista diferente do nosso, uma vez que está na posição de quem é brasileiro e também argentino (gostei!).

Além disso, de acordo com o próprio Ariel, esse livro não é para quem está em busca dos clichês relacionados ao país, pois a proposta é mergulhar na sociedade argentina e contar suas nuances (gostei mais ainda!).

O que eu espero com essa leitura?

Espero encontrar em Os Argentinos aquilo que faz brilhar os olhos de todo jornalista: novidade! 😍

Espero conhecer novos aspectos da cultura argentino e também entender melhor as questões históricas e políticas do país da Evita.

Ariel Palacios conta um pouco mais sobre o livro Os Argentinos.

Por hora é isso! Terminada a leitura, volto com uma resenha 🤓📚📝

Gostou da Calle Hispánica? Então, curta a Fan Page no Facebook e não perca nenhuma postagem! 😉

5 músicas para celebrar ‘el Día Internacional del Pueblo Gitano’

Como no dia 8 de abril é celebrado o Dia Internacional do Povo Cigano, a Calle Hispánica separou 5 músicas pra gente se jogar no ritmo bailante dessa cultura. Bora lá?! 🎶💃

Obs.: Prestenção que nessa lista tem até a Beyoncé cantando em espanhol (é isso mesmo que você leu!) 😍#FicaADica  – Sobre o espanhol dela? Posso dizer que ainda não vi ‘gringo’ do inglês pronunciando as palavras tão bem como a diva Bey faz nessa música 👏👏👏(Beyoncé, né pessoal?! 😎 rs)

Gipsy Kings – Bamboleo

“Bamboleo, bambolea, porque mi vida yo la prefiero vivir así…”

Antonio Flores – Alba

“Tan bonita, tan morena, tan gitana como era…”

Rosario – Tu Boca

“Si, si, si, si, que lo que quiero es que me bese tu boca, ay, ay, ay, ay, porque contigo yo me vuelvo loca…”

Ninã Pastori – Amor de San Juan

“El carazón dije te quiero, y cada día te quiero más…”

Beyoncé e Alejandro Fernandéz – Amor Gitano

Obs.: Como não há um clipe oficial da música Amor Gitano (que foi tema da novela El Zorro: la Espada y la Rosa), eu deixo o clipe com a música e com algumas cenas da trama 😉

“Soy tu gitana, tu compañera la que te sigue, la que te espera voy a quererte aunque me saquen el corazón…”

Gostou da Calle Hispánica? Então, curta a Fan Page no Facebook e não perca nenhuma postagem! 😉

Dublagem de novela latina não é de boa qualidade? Mito!

Vamos começar esse post relembrando uma cena da novela O Privilégio de Amar, transmitida pelo SBT, em 1998. (Dica: Preste bastante atenção na voz da Cristina, personagem interpretada por Adela Noriega) 👂

Sobre a tão falada Dublagem de novelas mexicanas 🗣

Eu assisto às novelas mexicanas (e argentinas, e venezuelanas, e colombianas…) há anos e durante todo esse tempo perdi as contas de quantas vezes ouvi críticas relacionadas à dublagem dessas produções.

(Minha reação ao escutar “nossa, a dublagem das novelas latinas é péssima“).

Quem é apaixonado por telenovela (assim como eu! rs), revira o olho de impaciência toda vez que escuta esse tipo de crítica. Afinal de contas, muitos dubladores dessas produções também emprestam sua voz a personagens de filmes e séries norte-americanas.

Então, para desconstruir esse mito de que a dublagem das telenovelas latinas não é de boa qualidade, a Calle Hispánica conversou com a atriz e dubladora Fernanda Baronne. Lembra o vídeo que você acabou de ver? Lembra a voz da Cristina? Exatamente! Nas tramas mexicanas, além da Adela Noriega, Fernanda também dubla as atrizes Ana Patrícia Rojo, Mónika Sánchez e Angélica Rivera.

Ana Patrícia Rojo interpretando a personagem Penélope, na novela Maria do Bairro

De acordo com Fernanda Baronne, o processo de dublagem de uma personagem de novela mexicana é como qualquer outro. “Todos os personagens gravam separadamente num tempo decidido pelo diretor de dublagem. Três capítulos costumam ser feitos em uma média de quatro dias de gravação. Com relação à escolha do elenco, testes são feitos quando necessário, e se um ator já foi dublado por alguém, procura-se manter a mesma voz”, explica a dubladora.

Com relação ao mito de que as novelas mexicanas são mal dubladas, Fernanda Baronne explica que a semelhança entre o português e o espanhol pode desfavorecer o processo de dublagem. “Eu considero o trabalho em espanhol mais difícil por causa da semelhança entre as línguas. Fica muito mais evidente quando uma palavra não ‘encaixa’ e as vezes não tem jeito: temos que mudar o termo ou a ordem das palavras na frase, senão fica muito artificial em português. Isso leva muitas pessoas a acharem que novelas mexicanas são mal dubladas, o que não é verdade”, esclarece.

(Olha aí a explicação, pessoal! Quando aquela pessoa que fala mal das novelas mexicanas – todo mundo conhece uma 😜- começar com o discurso de dublagem ruim, já podemos explicar sobre a peculiaridade que compete às produções originais em português).

Sobre as personagens de produções mexicanas já dubladas, Fernanda conta que a Maria Isabel, vivida por Adela Noriega em novela de mesmo nome, exigiu um pouco mais de atenção e concentração da sua parte. “Foi bem difícil dublar a Adela Noriega, em Maria Isabel, até me acostumar com o jeito da personagem falar. Mas tirando isso, só tive boas experiências e sempre curto muito dublar novelas mexicanas. Aliás, se for vilã, melhor ainda! Elas são bem mais divertidas que as mocinhas”, destaca Fernanda Baronne.

E os personagens mexicanos são realmente mais dramáticos? Segundo a dubladora, Sim! “E se a gente não for nessa ‘vibe’ dramática, a voz não combina com a imagem. Tem que ‘carregar nas tintas’ mesmo!”, explica Fernanda.

E cá entre nós, em se tratando de telenovelas latinas, quanto mais drama (😰😀😫😍😱😭), mais a gente ama!❤

Confira outros personagens dublados por Fernanda Boronne:

Confira também: Qual a vantagem das telenovelas latinas para quem deseja praticar o espanhol?

Gostou da Calle Hispánica? Então, curta a Fan Page no Facebook e não perca nenhuma postagem! 😉

5 versões de músicas em espanhol que você precisa ouvir

Para alegrar o dia, para refletir, para dançar ou, simplesmente, para tocar nosso coração e embalar um momento de tristeza (afinal, todxs nós temos um dia ou outro de Maria la del Barrio, correto?!). A verdade é que música é sempre uma buenísima amiga ❤🙂

E algo que sempre AMEI é conhecer as diferentes versões que uma música pode ter. Seja na voz de outro cantor, seja com novos arranjos ou com uma nova batida.

Por isso, hoje a Calle Hispánica traz 5 versões de músicas em espanhol que você precisa ouvir. Então, solte o som! 🎶🎶

Começamos com Vuelve, música que ficou conhecida na voz do cantor Ricky Martin. Na novela argentina Solamente Vos, a música foi interpretada por Lali Espósito e Ángela Torres e ganhou acordes de violino e violoncelo (😍).

Estoy Enamorado, da dupla Donato Y Estefano, ficou conhecida no Brasil, na voz de João Paulo e Daniel. Sim, a música ganhou várias versões. No entanto, essa da Thalia e do Pedro Capó é de uma doçura só! (Thalia, né, meus caros?! ) 😎

Mientes tan Bien, da dupla Sin Bandera (❤), tem até versão em português, interpretada por Zezé di Camargo e Luciano. (A música chegou a fazer parte da trilha sonora da novela Araguai, exibida em 2010, pela Rede Globo).

Mas nessa aqui, Paulina Muro e Danie Ibañez dão sua interpretação ao tema

El Día que me quieras dispensa qualquer apresentação. A música de Carlos Gardel e Alfredo Le Pera já esteve na voz de artistas como Julio Iglesias, Luis Miguel, Gloria Estefan e do nosso Roberto Carlos (🇧🇷).

Nessa versão,  Eva Cortes e Andres Rotmistrovsk trazem sua originalidade ao tema.

 Aléjate de mí, da banda mexicana Camila, ganhou ares flamenco na versão da espanhola India Martinez.

Curtiu a seleção Melhores Versões feita pela Calle Hispánica? Compartilha sua opinião com a gente!

Gostou da Calle Hispánica? Então, curta a Fan Page no Facebook e não perca nenhuma postagem!😉

Página 2 de 2

Desenvolvido em WordPress & Tema por Anders Norén