Calle Hispánica

Um passeio pela cultura em espanhol

Mês: maio 2017 (Página 1 de 2)

Bolívia: Um raio-x cultural feito por uma boliviana

A Bolívia está coladinha ao Brasil, mas busca aí, pelas suas gavetas do conhecimento, o quanto você sabe sobre esse nosso vizinho? 🌎🤔

Dando um pulinho ali no Google, é possível encontrar algumas informações básicas sobre o país, como capital federal (La Paz), moeda (boliviano), localização geográfica (região centro-oeste da América do Sul) e por aí vai! Mas, vamos combinar?! É claro que a gente quer mais, né?! 🙂

Por isso, hoje a Calle Hispánica convidou para um bate-papo alguém que vai nos contar mais sobre a cultura desse país. E essa é a Fabiola Wanderley. Filha de pai brasileiro e de mãe coreana, a Fabiola nasceu na Bolívia e morou lá durante 15 anos. Em 2008, mudou-se definitivamente para Brasil, mas nunca perdeu a conexão com seu país e nem com o espanhol.

Fabiola Wanderley

A Fabiola é formada em Secretariado Executivo Trilíngue, licenciada em Letras (Português-Espanhol), Pós-graduada em Tradução e em Interpretação de Conferências e Guia de Turismo Sul-Americana. (Fabíola, você é um arraso! 😎 #SóAcho 😉)

E para sacramentar essa história de amor com o Espanhol, em 2013, ela abriu o FKW – Centro Cultural de idiomas, espaço que oferece, além do ensino de espanhol e inglês, atividades e intercâmbios culturais.

Confira nosso bate papo!

Para começarmos derrubando alguns mitos, conta pra gente o que a Bolívia NÃO é? 

A Bolívia não é só o país da droga como muitos pensam. A Bolívia tem infinidade uma de lugares incríveis e únicos no mundo para serem visitados como o Salar de Uyuni. Eu, também como Guia de Turismo Sul-Americana, levo turistas todos os anos para esse majestoso Deserto de Sal. Vamos?

(Queremos! SIM ou COM CERTEZA?!😍)

E como você definiria o povo boliviano?  

O povo boliviano é pluricultural, orgulhoso por ser quem é e carrega bem dentro dele as raízes dos seus antepassados. E quando o boliviano é amigo de verdade, ele tira a roupa do corpo para te dar. Muitos dos meus grandes amigos são bolivianos.

Fazendo um raio-x da cultura boliviana, destaca pra gente:

Quando falamos de cultura, falamos sobre pessoas, lugares, gastronomia. Então, vamos por partes:

  • uma comida típica: A comida boliviana é diversificada e os pratos típicos são bem diferentes de acordo com cada região. Os mais conhecidos em La Paz (onde morei metade da minha vida) são: sajta, chairo, pique a lo macho, plato paceño y el chicharrón de cerdo;

Chicharrón de cerdo – Zona Latina / Reprodução

  • uma bebida popular: Chicha morada;

Recetas de comida Boliviana / Reprodução

  • uma música representativa do país: Mais do que uma música, Los Karkas é uma banda de folclore andino, talvez a mais representativa do país, a qual não pode faltar no Carnaval de Oruro, declarado como Patrimonio Intangible de la Humanidad;

  • uma dança típica: Los Caporales;

  • um livro ou escritor: A escritora e poetisa Adela Zamudio, pioneira do feminismo na Bolívia;

Adela Zamudio – Wikipedia / Reprodução

  • Um filme: El día que murió el silencio;

Programa Ibermedia / Reprodução

  • Lugares: Ruínas do Império Pré-Incaico, como Tiwanaku; os nevados, tais como: Illimani, Chacaltaya, Huayna Potosí, Mururata… que enfeitam toda a Cordilheira dos Andes; o Lago Titicaca, que é o lago navegável mais alto do mundo; a cidade de La Paz, que é uma cidade cosmopolita, cheia de misticismo e encanto;

Chacaltaya / Lugares Fantásticos – Reprodução

Os bolivianos são pluriculturais, como já comentei por aqui. Existem os tiwanacotas, aymaras, quechuas… E são tantas coisas a serem contadas, que prefiro convidar vocês para participarem do próximo Tour Andino, idealizado por mim, que será em julho de 2019. Dessa forma, poderão ter uma noção bem clara e ampla desse raio-x boliviano 🙂.

Qual expressão do espanhol você diria que é tipicamente boliviana? 

O paceño (gentílico de quem é de La Paz) costuma dizer sempre um “yaaaa” bem prolongado. Seria como dizer o “ialá” daqui. ¡Creo yo!

Mas uma expressão usada pelos paceños pode ser o “nica”, que significa ni cagando, maneira vulgar para dizer “de jeito nenhum”.

E “chupar”? Quando alguém diz: ¿Chuparemos esta noche? significa “Vamos beber hoje à noite?”. Então não se assuste se algum boliviano te perguntar: ¿Te gusta chupar?  Ele ou ela só quer saber se você gosta de beber todas? ahahaha (😂)

E qual particularidade na pronúncia do espanhol falado nesse país você destacaria? 

Os alteños, pessoal que mora en El Alto (cidade em cima de La Paz), falam um pouco diferente e errado em relação ao que conhecemos da língua culta. Posso fazer um vídeo de alguém falando desta forma e enviar para você depois da minha viagem que será em julho do presente.

(Queremos, Fabíola!😍)

Qual lugar (ou lugares), na sua opinião, os brasileiros que vão à Bolívia não podem deixar de visitar? 

Com toda a certeza do mundo, o Deserto de Sal, em Uyuni, o lugar mais lindo que já pisei na Terra!

Há algum elemento ou hábito da cultura boliviana que você mantenha até hoje? 

Sí, chupar (ajajaja 😂). Por mais que muitos não acreditem, “beber” é um hábito do boliviano. Bolívia é conhecida como o país da droga, mas são muito poucos os bolivianos que consomem droga, o boliviano gosta mesmo é de beber!

Morando longe da Bolívia, do que você mais sente falta? 

Do friozinho, amo o frio! Me sinto melhor, mais disposta quando faz frio.

Sabemos que os índios fazem parte da história da Bolívia, assim como acontece aqui no Brasil. Como você enxerga essa cultura atualmente? Na sua opinião, a cultura indígena na Bolívia tem o merecido reconhecimento e valorização? 

Sim. Como disse anteriormente, o boliviano ainda mantém bem enraizado os costumes e tradições de seus ancestrais. Eu aprendi a falar um pouco de ayamara (língua indígena) nos meus 15 anos de La Paz, e até hoje, aonde vou e falo em aymara com os aymaras. Eles gostam muito, até me entendem melhor, pois estou me aproximando mais da realidade deles. Alguns até morrem de rir 😆.

Os bolivianos também são apaixonados por telenovelas, como nós brasileiros? Você conhece alguma que tenha feito sucesso para nos indicar? 

Sim, mais do que tudo as donas de casa. E como sabemos, as melhores novelas do mundo são as brasileiras. Quase todas são dubladas em espanhol e rodam por todos os países hispanofalantes.

Como yo no soy muy novelera, no estoy segura en decirte cuál fue la novela más vista en Bolivia, pero creo que fue la novela brasileña El Clon. De novelas bolivianas yo no sé nada (😄).

Curtiu o passeio de hoje pela cultura boliviana? 👣🙂 Bom, depois desse bate-papo, a gente fica até com gostinho de quero mais! Sim, pessoal, nossa América Latina é incrível e, sim, nós amamos DEMAIS tudo isso! ❤

Gostou da Calle Hispánica? Então, curta a Fan Page no Facebook e não perca nenhuma postagem! 😉

5 expressões em espanhol que mais aparecem nas telenovelas

Conhecer e saber empregar as expressões mais usadas pelos nativos em língua espanhola, além de ser uma forma interessante de apresentar um espanhol mais natural, também pode ser bastante divertido! 🤓

E para dar uma forcinha a quem deseja diversificar o vocabulário, a Calle Hispánica separou 5 expressões que costumam aparecer MUITO nas telenovelas!📺

Bora conferir essa lista? 🙂

Importar un pepino –  Com essa expressão, queremos dizer que não estamos nem aí! Por exemplo: Se o crush vem fazer drama, dizendo que vai sumir da sua vida. Você vira, elegantemente (porque somos todxs finos!), e diz:

¡Me importa un pepino!”  

Essa expressão apresenta algumas variações como “me importa un comino/un bledo/un cacahuate”. Mas todas as formas significam o mesmo: que você não tá nem aí! (Pode ficar com seu mundinho, eu não tô nem aí! rs 😜).

Meter la pata – Cometeu um erro, pisou na bola? Então, eu sinto informar que ‘metista la pata’ (😐). 

De volada –  Não tá com tempo para fazer as coisas DES-PA-CI-TO? A vida tá corrida e você tá com pressa? Então, meu amigx, você precisa fazer tudo ‘de volada‘!

Hablando del rei de Roma, mira quien se asoma – Você está falando sobre alguém e, neste momento, justo esse alguém aparece! Ora, ‘hablando en el rei de Roma mira quien se asoma’.

Un Clavo saca otro clavo – Geralmente, essa expressão está relacionada a temas amorosos, dando a entender que, para curar um desamor, nada melhor que um novo amor. (Vocês concordam? 🤔)

Curtiu as expressões? Então confira também as 5 gírias mais usadas na novela Mi Corazón es Tuyo.

Gostou da Calle Hispánica? Então curta a Fan Page no Facebook e não perca nenhuma postagem! 😉

5 músicas en español para celebrar a nossa latinidade

E quem resiste ao ritmo latino? Começa a tocar alguma música com aquela batida (que a gente AMA!❤) e todo mundo já levanta para bailar! 👇

Então, para celebrar a nossa latinidade, a Calle Hispánica selecionou 5 músicas que traduzem, no mais puro gingado, esse sentimento que faz nosso ❤ pulsar mais forte.

Aumenta o volume aí! 📻😎

La Gozadera – Gente de Zona y Marc Anthony

Si tú eres Latino, saca tu bandera… 🇧🇷

La La La – Shakira y Carlinhos Brown

La pasión que tiene mi gente, quedan las penas en el olvido, bienvenidos a mi continente 💚

A Dios le Pido – Juanes

Que mi pueblo no derrame tanta sangre y se levante mi gente, a Dios le pido… 🙏

Mi Tierra – Gloria Estefan

De mi tierra bella, de mi tierra santa oigo ese grito de los tambores y los timbales al cumbanchar… 🎷

Amor a la Mexicana – Thalia 

Amor a la mexicana, caliente al ritmo del sol… ☀

Confira também: Somos insistência, somos resistência, SOMOS latinos!

Gostou da Calle Hispánica? Então, curta a Fan Page no Facebook e não perca nenhuma postagem! 😉

Somos insistência, somos resistência, SOMOS latinos!

[ALERTA: Post para reflexão🤔]

Respira fundo e conta comigo: Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Colômbia, Costa Rica, Cuba, Equador, El Salvador, Guatemala, Haiti, Honduras, México, Nicarágua, Panamá, Paraguai, Peru, República Dominicana, Uruguai e Venezuela. (Ufa!) Eis os países que, oficialmente, compõem a (nossa!) América Latina (🌎). Seja falando português ou espanhol, quem nasce nessa região, latino é.

No entanto, ser latino vai muito além do traçado estampado no mapa (concordam?). Os habitantes desses países têm muitas questões em comum. Pertencemos a um caldeirão cultural e somos sinônimo de cor, energia, calor e ritmo. Mistura nos define! Temos biodiversidade e fartura por todos os lados. Mas dizem por aí que estamos ‘em desenvolvimento’. Desigualdade é um fantasma que ainda estamos longe de exorcizar (😥). Mas somos insistência e resistência, somos luta!💪

E refletindo sobre tudo isso, surgem as seguintes perguntas: Temos a plena consciência de que nós, brasileiros, somos latinos? De fato nos enxergamos como tal? Estamos conscientes de que toda vez que um presidente despeja, sem nenhuma cerimônia, ofensas contra os latinos, ele não está se referindo apenas aos mexicanos? Ora, não se trata de ‘latinos, eles’. Trata-se de ‘latinos, nós!’.

Vivemos um momento importante em que (graças aos que não se cansam e não se calam 🗣) vozes, antes ignoradas, começam a ser ouvidas. Sim, o processo vem acontecendo despacito. Mas o importante é que aconteça!

E qual o nosso papel, enquanto latinos, nessa história toda? De forma resumida, ¡Si tú eres latino, saca tu bandera! 

Vamos trazer o nosso olhar de volta para a nossa própria cultura latino-americana? Vamos resgatar nossa história e valorizar toda essa cultura increíble que está ao nosso redor (e da qual fazemos parte!)?

Já estamos carecas de saber como é Miami, como é a Times Square, como é a Disney. Mas e a nossa latinidade? Queremos clipes que apresentem aos quatro cantos do planeta a cara das ruas cubanas e porto-riquenhas. Queremos sucessos que reflitam essa cultura e que, pasito a pasito, suave, suavecito, façam o mundo dançar ao nosso ritmo. Queremos séries mostrando a cara da Guatemala, a cultura do Equador, o dia a dia no Panamá. Vimos o México estampado em Ingobernable e, simplesmente, amamos!❤ Agora queremos mais!

Somos latinos e queremos conhecer melhor as nações irmãs que nos cercam e compartilham conosco as dores e delícias de viver essa latinidade nossa de cada dia. Queremos nos identificar, queremos sentir que o que vemos e ouvimos faz o nosso coração pulsar, vibrar e bailar!

Confira também:
Falando sobre Música Latina, no programa Caleidoscópio, da TV Horizonte

DES-PA-CITO: 5 motivos que fizeram da música verdadeiro um sucesso

Gostou da Calle Hispánica? Então, curta a Fan Page no Facebook e não perca nenhuma postagem! 😉

‘Y, ¿Si Fuera Ella?’: Alejandro Sanz lança nova versão da música

Imaginem um dos maiores sucessos de Alejandro Sanz (❤) sendo interpretado por 17 artistas. DEZESSETE! 😮 Pois foi exatamente isso que o cantor espanhol fez.

Faltando um pouco mais de 1 mês para o show Más es Más, que celebra sua carreira e também os 20 anos do álbum Más, Alejandro Sanz relançou, nesta sexta (19/05), o tema Y, ¿Si Fuera Ella?.

A nova versão é interpretada por: Pablo Alborán, Malú, David Bisbal, Antonio Carmona, Manuel Carrasco, Jesse & Joy, Juanes, Pablo López, Vanesa Martín, India Martínez, Antonio Orozco, Niña Pastori, Laura Pausini, Abel Pintos, Rozalén, Shakira y Tommy Torres. (Puro lacre!✨)

Confira o resultado 🙂

E a música de cara nova não é apenas um esquenta para o tão esperado show do dia 24 de junho. Todos os direitos dessa nova versão serão destinados à Save The Children, organização não governamental de defesa dos direitos da criança no mundo.

Confira também: É fã do Alejandro Sanz? Então reserve o dia 24 de junho na sua agenda

Gostou da Calle Hispánica? Então, curta a Fan Page no Facebook e não perca nenhuma postagem! 😉

Novela mexicana: confira os 5 temas de abertura mais ¡Ay, Caramba! 😜

Vamos falar sobre telenovelas latinas? 😍 Vamoooos! 😆🎉

E hoje a Calle Hispánica traz as 5 aberturas de novelas mexicanas mais ¡Ay, Caramba! da TV (e que a gente simplesmente ADORA!❤).

Obs.: O tema dessa playlist é a pegada ¡Ay, Caramba!. Logo, vocês já imaginam quem é a rainha desse post, né?! 🤔 Sim, ela mesma! Thalia 🙂

María, María la del barrío, no, no llores más…

Es una descarada…

Aquí­ está tu Rosalinda para vivir en tus sueños…🌹

Y cuando manda el corazón… 💘

Voy a presentarte a esa…

Dessas 5, qual a sua favorita? Compartilha sua opinião com a gente 🙂

Confira também: Dublagem de novela latina não é de boa qualidade? Mito!

Gostou da Calle Hispánica? Então, curta a Fan Page no Facebook e não perca nenhuma postagem! 😉

Mis Planes Son Amarte: Ouça o novo álbum de Juanes

[E habemus álbum novo na área! 😍]

Juanes lançou na última semana Mis Planes Son Amarte, seu novo disco (que, inclusive, já se encontra disponível em todas as plataformas digitais 😉).

BCharts / Reprodução

Cada uma das 12 faixas interpretadas pelo cantor conta com um vídeo, além do clipe (olha ele colocando o lado ator pra jogo!😜), caracterizando este trabalho como um álbum visual.

Fuego – Intro

Fuego – Clipe

Mis Planes Son Amarte

Eu diria que o álbum é diversificado (o que me parece ótimo!). Tem balada, tem música que pulsa na batida do ritmo urbano, tem música que traz uma mistura mais eletrônica e tem até música en inglés!

O que eu amei: Passeando entre as canções, é como se texturas e matizes fossem palpáveis. Algumas músicas me remeteram a um estilo Maroon Five, outras me pareceram ter uma pegada mais estilo Jamiroquai. Mas TODAS as faixas apresentam o carimbo Juanes, que a gente ama porque ama! 💜

Obs.: Minha favorita já é a canção que leva o mesmo nome do disco! Na cadência suave do jazz, a música é simplesmente uma delícia de se ouvir

O novo trabalho de Juanes traz, ainda, a participação do também colombiano Fonseca (Juanes e Fonseca cantando juntos! Pensa! 😍) e da cantora Kali Uchis.

Confira as faixas de Mis Planes Son Amarte 🙂

Curtiu as músicas? Já elegeu uma favorita? Então compartilha sua opinião com a gente! 🙂

Y además…

Te dejamos una entrevista en la que Juanes nos cuenta un poco más sobre su carrera y también sobre nuevo proyecto.

Gostou da Calle Hispánica? Então, curta a Fan Page no Facebook e não perca nenhuma postagem! 😉

Leitura: Dica para quem quer ler mais livros em espanhol

Ler livros em espanhol é uma das formas infalíveis para melhorar o idioma. No entanto, eu sempre tive dificuldade para encontrar essas obras à venda aqui no Brasil. E quando encontrava alguma numa livraria, geralmente ela estava a um preço quase obsceno.

(Quem  nunca sofreu a dor de se apaixonar por um livro pelo qual não podia pagar? 📚😭)

E durante muito tempo foi essa sofrência na minha vida (😒).

Até que duas amigas me apresentaram aquele que viria a ser mi mejor amigo 🙂💜Estou falando do Kindle!

Obs.: Este post não é um publi, ok? (inclusive, a fatura do meu cartão comprova isso 😂). Sei que há outros E-readers no mercado, mas falo do Kindle por ser o dispositivo que tenho 🙂

Antes de conhecer o Kindle e descobrir suas funcionalidades, eu achava que esse era mais uma espécie de computador num formato compacto. E não é que eu estava totalmente enganada!? O Kindle, na verdade, simula perfeitamente uma página de livro. Sem aquela luz que cansa nossos olhos, sem dor de cabeça, super levinho, com capacidade de armazenar um mundo de livros e com uma bateria que chega a durar meses! (Sim, eu disse meses, pessoal! 😮 Especialmente se você ativar o modo avião #FicaAdica 😉).

E depois que adquiri essa belezura, pude, finalmente, dar mais atenção à leitura em espanhol. Isso porque é muito mais fácil encontrar, disponível na internet, a versão digital das obras. Um exemplo disso é o livro La Mujer Habitada, da nicaraguense Gioconda Belli. Consegui ter acesso a essa obra incrível graças a mi mejor amigo 🙂

Além de livros, o Kindle também permite que você envie da internet páginas de sites e artigos. Ou seja: sabe aquela reportagem do El País que você achou super interessante, mas não tem paciência para lê-la por completo na tela do computador? É só enviar para o Kindle e você poderá ler aquele conteúdo com mais conforto.

Então, essa é a dica de hoje! Se você ama ler, mas sente falta de ler en español pela dificuldade de encontrar livros físicos nesse idioma, o Kindle pode ser uma ótima ferramenta! É pesquisar, adquirir e ler! Simples assim ❤

E às amigas que me apresentaram a essa belezura (Paulinha e Polly): vocês brilham, muchachas 💛

Confira também: Resenha: A Mulher Habitada, de Gioconda Belli 

Gostou do Calle Hispánica? Então, curta a Fan Page no Facebook e não perca nenhuma postagem! 😉

5 músicas em espanhol que ganharam versões brasileiras

Hoje a Calle Hispánica vai embarcar no túnel do tempo para trazer 5 músicas em espanhol que você provavelmente já ouviu em português.

(Sim, eu AMO versões e vocês já devem ter notado isso 😜 rs)

A primeira da lista dispensa comentários! Conhecida por aqui () na voz do cantor Fagner, a música, na verdade, é uma versão de Borbujas de Amor, do dominicano Juan Luis Guerra.


Sim, sim, sim! A música que ficou conhecida na voz do grupo Br’oz (eu sei que você já cantou essa música no verão passado 😄 rsrs) é versão de Fruta Fresca, do colombiano Carlos Vives.


“Vida, devolva minhas fantasias
Meus sonhos de viver a vida
Devolva-me o ar…” 

Exatamente! Um dos maiores sucessos interpretados pelo KLB é a versão brasileira de A Puro Dolor 🙂

Teve música em espanhol que virou pagode? Teve! Todo Cambió, da banda mexicana Camila ganhou uma versão brasileira do cantor Belo.

E quem se lembra de Choram as Rosas, da dupla Bruno e Marrone? A música é versão de Lloran las Rosas, sucesso do cantor Cristian Castro.

Gostou da Calle Hispánica? Então, curta a Fan Page no Facebook e não perca nenhuma postagem! 😉

Dica de leitura: Las Cosas Del Querer, de Flavia Álvarez

Enquanto pesquisava sobre o trabalho das humoristas gráficas do momento, descobri o livro Las Cosas Del Querer, da ilustradora espanhola Flavita Banana, nome artístico de Flavia Álvarez.

Literary Rambles / Repródução

Investiguei (sem qualquer tipo de esperança) se o livro estava à venda aqui no Brasil. E qual não foi a minha surpresa ao descobrir que a Livraria da Cultura vende a versão digital da obra. (E o melhor, por 21,90!😍)

Como eu já havia sido fisgada pelo trabalho da Flavia (divulgado em suas redes sociais), não pensei duas vezes e comprei o livro!📖🤓

O que achei

Já estamos acostumados a pegar um livro e mergulhar naquela história, correto? Vamos velejando página após página e, quando chegamos ao fim, a sensação é a de quem volta à superfície do mar.

Com Las Cosas Del Querer não acontece assim. E isso, para mim, é o melhor desse livro! A mulher retratada nas ilustrações de Flávia Álvarez traz à tona questões tão nossas… conflitos, pensamentos, ideias que nem sempre são doces, mas que vez ou outra dão uma voltinha pelos corredores da nossa mente. De acordo com a própria ilustradora, a personagem pode ser definida como impulsiva e, ao mesmo, cheia de medos (quem não?!). Por isso, em cada página que a gente lê, rola uma risada divertida e, cinco segundos depois, nos surpreendemos ao nos encontrar ali, naquela mensagem gráfica (e confesso que várias vezes me peguei perguntando “mas como ela consegue fazer isso? 🤔 rs).

Butxaca / Reprodução

 

Então, amigxs, fica a dica de leitura. Las Cosas del Querer é o tipo de livro que a gente lê numa tarde! É divertido, é inteligente, mas sem abrir mão da reflexão (com pitadas de ironia) sobre diferentes tipos de ‘querer’.

Y Además…

Calle Hispánica entrevista a la ilustradora Flavia Álvarez 🙂

Gostou da Calle Hispánica? Então, curta a Fan Page no Facebook e não perca nenhuma postagem! 😉

Página 1 de 2

Desenvolvido em WordPress & Tema por Anders Norén