Calle Hispánica

Um passeio pela cultura em espanhol

Mês: abril 2018

Guia Calle Hispánica: Viajando pela Viva Aerobus dentro do México

Quem acompanha as postagens aqui do blog, já sabe que nosso roteiro de viagem de outubro de 2017 foi Cidade do México – Mérida.

E, no momento de montar esse roteiro, pesquisei qual seria a melhor forma de chegar a Mérida (localizada na península de Yucatán, lá ponta do mapa!), partindo da Cidade de México (já que os dois lugares ficam relativamente distantes um do outro).

Essa viagem seria possível de ônibus e a empresa ADO conta com ótimas referências entre os usuários. No entanto, esse trajeto dura, em média, 20 horas! 😓

Nós já estávamos quase desistindo desse roteiro dos sonhos, quando, uma amiga (abençoada! 💛) me enviou o link de um post falando sobre a Viva Aerobus, a companhia aérea do México considerada low cost.

Obs.: De avião, a viagem entre o DF e Mérida levaria, em média, duas horas! 😮

No final das contas, optamos pela Viva Aerobus, a viagem aconteceu e o roteiro foi cumprido ao pé da letra! ❤ Porém, acho importante compartilhar alguns pontos de atenção e dicas com relação a essa companhia aérea.

1 – nome na reserva

Pessoal, é MUITO importante estar atento e se certificar de que o nome que aparecerá lá na reserva seja exatamente igual ao nome que aparece no seu passaporte. Parece besteira isso, não?! Pois eu quase paguei 1000 pesos de multa porque na minha reserva faltava o “da” de Fernanda Rosa “da” Silva 😵. Exatamente! 😰

No momento de comprar a passagem, eu coloquei meu nome completinho, mas o sistema misteriosa e inocentemente (ATA! 😐) suprimiu essa partícula do meu nome.

Posso dizer que essa sim foi uma prova de fogo para o meu espanhol! Precisei manter a calma para explicar com toda a segurança do mundo à atendente que eu havia colocado o nome completo.

Por fim, posso dizer que a mexicana que mora em mim veio à tona e eu já estava rogandole por la Virgen de Guadalupe que no me hiciera pagar más por um error que no era mio, sino del  “sistema” 😭.

A atendente fue super buena onda conmigo e corrigiu tudo sem que eu precisasse desembolsar a grana. No entanto, ela reforçou umas três vezes que era fundamental sempre checar MUITO BEM se o que apareceia na reserva estava correto.

2 – o peso da bagagem

Se você, assim como eu, tiver o desejo de comprar muitas coisas, como roupas, artesanatos, lembrancinhas, livros etc, então avalie bem o peso da bagagem mais adequado a comprar.

Nós subestimamos nossa ânsia consumista e compramos as passagens com bagagem adicional de 15 kilos.

Adivinhem: Na ida para Mérida, nossas malas já estavam com quase 20 kilos. Sim! Hahaha 😅 (Tô rindo agora, mas lá na hora, o coração apertou! 😥)

Resultado: tivemos que pagar por esse excesso lá no aeroporto. Claro que isso saiu mais caro do que se tivéssemos comprado a bagagem adicional de até 23 kg, né!? 😑

Bom, lá na hora de despachar a bagagem, a atendente nos orientou a entrar em contato pelo Serviço de Atendimento ao Consumidor e solicitar esse aumento para que não pagássemos tão caro no retorno de Mérida para o DF. E assim fizemos 🙂.

3 – Tenha um cartão de crédito internacional

A Viva Aerobus não aceita dinheiro em espécie. Então, se você precisar fazer qualquer tipo de pagamento, seja por excesso de bagagem (como eu 😏) ou para fazer um upgrade na sua passagem, você precisará fazer esse pagamento no cartão de crédito 💳.

4 – o tempo de espera (atrasos)

Tanto na ida quanto na volta tivemos problemas com atrasos. E na volta, foi “O atraso”! Tanto que a empresa nos deu um vaucher de alimentação no incrível valor de… 100 pesos!.

Obs.: O sanduíche mais barato à venda no aeroporto custava 170 pesos 😒.

Então, fique atento a isso. Não faça um roteiro muito justo e conte com a possibilidade de atrasos para que sua programação não seja prejudicada. Além disso, separe uma graninha extra, para o caso de você precisar complementar sua alimentação.

 

5 – A fila do cheking é a maior!

Pelo amor do que você acredita, chegue ao aeroporto com um ÓTIMO tempo de antecedência (eu disse ótimo, ok?!).

Confia em mim! Por oferecer os melhores preços, a fila para cheking da viva Aerobus são as maiores! Então, prepare o lanchinho, separe um livro bem legal, coloque uma roupa bem confortável e chegue BEM antes ao aeroporto.

A boa notícia é que, ao menos no aeroporto de Mérida, a wifi funcioana maravilhosamente bem 💜! Para que vocês tenham uma ideia, eu assisti aos primeiros capítulos de Papá a Toda Madre mientras esperaba por mi vuelo! (noveleira, né meu povo?! 😅)

Resumindo: Eu voltaria a voar pela Viva Aerobus? Eu diria que depende! No caso de distâncias mais curtas, eu optaria pelo ônibus e, no caso de longas distâncias, como foi Ciudad de México e Mérida, eu pesquisaria outras opções e avaliaria bem.

Mas, no caso de optar pela Viva Aerobus, eu faria isso com dois pés atrás e teria em mente todas essas cinco questões destacadas aqui, para evitar qualquer tipo de desgaste.

Bom, espero ter ajudado! E, se você já viajou dentro do México utilizando outras companhias aéreas, compartilha com a gente como foi sua experiência! 🙂

Abrazos hispánicos 💜

➡ Confira ainda: Guia Calle Hispánica: Roteiro de 3 dias em Mérida (México)

Gostou da Calle Hispánica e não quer perder nenhuma postagem? Então, siga a Calle no Instagram! 😉

Luis Miguel, la serie: Tá na Netflix Brasil! ❤

Finalmente a Netflix estreou Luis Miguel, la serie, produção baseada na vida do cantor mexicano Luis Miguel.

O ator Diego Boneta foi o escolhido para interpretar el Sol de México.

Obs.: Quem assistiu à novela Rebelde, vai lembrar do ator, que viveu o personagem Rocco, amorzinho da Vick (Angelique Boyer) 😅.

O primeiro capítulo, que contou com a participação de Luis Miguel em uma das cenas, já nos antecipou que a produção vai caminhar pelas trilhas mais nebulosas da história do cantor mexicano.

Ou seja: as questões mais delicadas (e, até mesmo invasivas) sobre a vida privada de Luis Miguel serão abordadas com o consentimento dele. Sim! Pela primeira vez o cantor aceitou contar sua versão sobre a sua própria vida.

Tem certeza de que não é o Luis Miguel? 

Imagem: Latin Pop

Sim, a caracterização do Diego Boneta está muito boa! Inclusive, ele fez até um tratamento dentário para ter aquele espacinho entre os dois dentes da frente (uma das marcas do Luis Miguel!).

Mas, o que REALMENTE me chamou a atenção é a forma como o ator “vestiu” tão perfeitamente o “ser Luis Miguel”. Da forma de andar e de mexer no cabelo, até os trejeitos tão característicos do cantor ao se apresentar!

Resumindo: enxergamos Luis Miguel em cada movimento! rsrs E isso já faz da série um prato cheio para quem é fã! ❤

Ao total, Luis Miguel, La Serie contará com 13 episódios e, como a produção também está sendo transmitida aos domingos, na tv aberta de alguns países, a Netflix irá colocar um novo episódio a cada segunda-feira.

Então, anote aí na agenda: Segunda-feira, dia de colocar o espanhol pra jogo com  Luis Miguel ✏📋😆 .

Y además…

Te dejamos una entrevista con Diego Boneta, en la que el actor y cantante habla sobre su trabajo en la serie 🙂

Confira também:

➡ “Luis Miguel, la Serie” cumpriu o prometido. E agora, Mickey?

Gostou da Calle Hispánica e não quer perder nenhuma postagem? Então, siga a Calle no Instagram! 😉

En Español: El drama que nos gusta

Y si hablamos en drama, ¿pensamos en qué? 🤔🤔🤔

Pues sí, mi gente buena, vamos a hablar sobre las telenovelas latinas 📺.

Ya deben de saber ustedes que soy una aficionada por las telenovelas (💜) y que esas me han ayudado muchísimo a mantener contacto con el español, especialmente después de haber terminado el curso regular.

Pero hoy yo no vine a hablarles sobre la ayuda que esas producciones le han dado a mi aprendizaje. Hoy vine a hablarles sobre el drama. Mejor: sobre el drama que nos gusta 💓😜.

Muy seguramente ya han escuchado (o quizá, ustedes mismos lo han dicho) que las telenovelas son aburridas porque son demasiado dramáticas y suelen contar historias muy irreales. A fin de cuentas, ¿Quién descubre al azar una hermana gemela en el baño de damas de un elegante casino en Cancún? ¡Y más! ¿Quién es obligada a sustituir esa mala hermana y termina por salvar una fábrica de cerámica de la ruina, poner fin a los berrinches de un muchachito aburrido (¡qué flojera nos da el Carlitos ese! 😑), sacar del vicio del alcohol una anciana y, aun, ganarse el corazón del cuñado (qué sí es bien tonto, pero sí, es todo un bombón 😆)?

Sí, sabemos que historias así van “un poquito” más allá de lo posible. Pero, tal vez, a nosotros aficionados por las telenovelas, sea justo ese carácter irreal lo que nos guste un chorro, ¿no? 🤔

Las telenovelas sí nos traen muchos elementos de los cuentos de hadas, pero ya no con manzanitas o zapatitos.

Me explico. Las telenovelas latinas, esas que son bien cargadas de drama, suelen llegar a nosotros con un mensajito implícito: “Estimado televidente, empezamos aquí este viaje. Te vamos a presentar estos amiguitos y toda su historia. Sin embargo, te advertimos que, en un dado momento, todo va empeorar mucho. Ahí sí que vamos a tener muchísimas lágrimas. Agua salada cayendo por los ojos de los buenos (así que mantén tu pañuelo siempre cerquita). Pero puedes venir sin miedo porque te aseguramos que al final sale el Sol”.

Y ahí está la diferencia cuando las comparamos a las producciones brasileñas: Dime, ¿Cuándo se vio en el último capítulo de una telenovela mexicana, por ejemplo, un villano salirse con la suya?

Ese tipo de cosa no suele pasar en las producciones de países como México, Argentina, Venezuela y Colombia, por ejemplo. Eso porque como he dicho más arriba, ellas nos traen aquel mensajito que nos garantiza que todo va a salir mejor. La gente mala va a pagar y los buenos serán felices. El hecho de que sepamos muy bien que en la vida real no siempre las cosas son así, no nos quita para nada el anhelo de mantener viva la esperanza de que sí, tarde o temprano, el sol siempre regresa ☺🌞.

Gostou da Calle Hispánica e não quer perder nenhuma postagem? Então, siga a Calle no Instagram! 😉

Desenvolvido em WordPress & Tema por Anders Norén