Calle Hispánica

Um passeio pela cultura em espanhol

Categoria: Cinema

Disney lança trailer de animação inspirada na cultura mexicana

Para quem curte o México (que não é só novela, mas sim, também é novela! rsrs) vem aí uma ótima oportunidade de conhecer melhor uma das características dessa cultura: A forma como os mexicanos lidam com a morte.

A Disney – Pixar lançou nesta semana o trailer da animação ‘Coco’, que tem como tema central a tradicional celebração do Dia dos Mortos no México. (Isso mesmo, gente! Para nossa alegria, a Disney vai colocar cultura latina nas telonas!)

Confira o trailer oficial de ‘Coco

Segundo o diretor, Lee Unkrich (o mesmo de ‘Toy Story’), a animação, repleta de homenagens à cultura mexicana, é uma verdadeira carta de amor ao país (já gostei!).

A história de Coco

Miguel é um menino de 12 anos que vive num alegre povoado mexicano. Em sua família, a música é algo proibido há décadas, por ser considerada portadora de uma maldição. Agora eu pergunto a vocês: Adivinhem só qual é a grande paixão de Miguel? A música!

Imagem: Magazine HD / Reprodução

Sonhando em transformar-se no seu ídolo, um cantor já falecido, Miguel termina acidentalmente dentro do mundo dos mortos, na noite do dia 1° de novembro. E lá o menino encontrará não só os seus antepassados, mas também suas história.

Nessa viagem ao lado de lá, a animação se propõe a mostrar ao público, através dos olhos de Miguel, todas as cores e formas dessa tradicional manifestação cultural mexicana.

Coco chegará aos cinemas no mês de novembro, logo após a celebração do dia 02, El Día de Los Muertos.

E aí? Alguém mais já quer ver Coco? rs

Y además…

Memo Aponte, exitoso actor mexicano de doblaje, nos cuenta todo lo que sabe sobre la película ‘Coco

Gostou do Calle Hispánica? Então, curta a Fan Page no Facebook e não perca nenhuma postagem!

Hecho en México: A visão de um país segundo seu povo

La coctelera / Reprodução

Já vimos o país da Maria do Bairro, da Paola Bracho, do Chaves e de tantos outros personagens ser retratado bem na tela da nossa TV. No entanto, Hecho en México, dirigido por Duncan Bridgeman, nos traz um outro olhar. Ou melhor, nos traz diversidade de olhares. O documentário pinta com riqueza de nuances (e MUITAS cores!) o atual México e o que é ‘ser mexicano’.

Dividido em 8 capítulos (“¿Qué es ahora?”, “Libertad”, “Fronteras”, “¿Quién lleva los pantalones?”, “Resistencia”, “Me gusta mi medicina”, “¿Alma?” y “¿Quién soy?”), Hecho en México percorre caminhos que vão de norte a sul do país, colocando em foco as representações culturais que se mantém vivas e fortalecem a nacionalidade desse povo.

O que vemos cena após cena é uma multiplicidade de rostos que mostram um país que vai muito além de muros, violência e narcotráfico. Essas dificuldades existem sim, mas não anulam, de forma alguma, todas as peculiaridades culturais que fazem do México a nação vibrante que é (Ay, Caramba!).

A trilha sonora do documentário desfila entre gêneros como rock, norteño, cumbia e música eletrônica. Cada um dos temas apresentados entrelaça-se ao assunto em questão, cumprindo o papel de também contar a história.

Nomes como Gloria Trevi, Alejandro Fernandéz, Natalia LaFourcade, Emmanuel del Real, Los Tucanes de Tijuana e Guadalupe Esparza colocam sua voz em cena para ajudar a cantar a complexidade da identidade mexicana.

Além dos artistas conhecidos pelo grande público, a riqueza musical do país também é representada por artistas anônimos que fazem das ruas, o palco onde apresentam sua arte de cada dia.

Cena do Documentário “Hecho En México”

O culto à Virgem de Guadalupe é apresentado como sendo tão forte quanto a própria consciência do “ser mexicano”. O documentário deixa claro que se trata de uma devoção que vai muito além do ato de ajoelhar-se, juntar as mãos e tecer uma prece. É o elevar de olhos, coração e pensamento em direção aquela que protege, abençoa e ilumina.

Em tempos de tensão e incerteza, em que temas como fronteira, limite e divisão vêm tomando conta do noticiário internacional (especialmente após as eleições da Casa Branca), o documentário é uma carona para quem sabe desfrutar de um mergulho em culturas diversas. Hecho en México é, na verdade, uma ótima oportunidade para conhecer a versão deles, sobre eles mesmos.

Obs.: Hecho en México está disponível no Netflix, com áudio original em espanhol e com legenda em português como opção. Corre lá!

Y además… 

Desenvolvido em WordPress & Tema por Anders Norén