Já temos muitas informações sobre a Cidade do México aqui no Blog, correto?! Maaas, quando se trata da terra da Maria do Bairro, acreditem, sempre há mais o que falar! 🇲🇽 😍

E hoje, nós vamos contar, justamente, o que ninguém conta sobre a Cidade do México. Alguns hábitos, regras e/ou aspectos da cultura e do povo mexicano que você precisará levar em conta para aproveitar sua viagem ao máximo! 💜

Confira! 🙂

1) A que horas a cidade acorda?

Bem diferente do Brasil, pode-se dizer que a vida no DF começa a partir das 10h. Durante nossa temporada por lá, nós saímos quase sempre por volta das 9h30 de casa e o que víamos eram lojas ainda abrindo e o movimento de pessoas pelas ruas um pouco mais fraco. Ou seja, a cidade apenas despertandose. Por isso, desde mi punto de vista, não vale muito a pena sair de casa antes das 9h, porque vocês não vão encontrar muito o que fazer 😜 rsrs.

2) Tá claro ainda!

Quando fomos à cidade do México, em outubro, o horário de verão não estava em vigor, mas, ainda assim, o que nos chamou a atenção foi a duração mais longa do dia! Então, pode ficar tranquilo porque às 19h ainda é dia! 🌞

Por volta desse horário, o céu ainda está bem claro, praticamente o comércio inteiro aberto e as ruas fervilhando vida por todos lados! 💓 rs

3) Moeda do Tio Sam

Em muitos lugares é possível comprar em dólar. Alguns estabelecimentos ainda perguntam se você prefere o troco também em dólar ou em pesos mexicanos.

Então, vale deixar uma quantia na moeda do Tio Sam 😜.

4) La Paquetería

Um costume que nos incomodou BASTANTE lá é a questão da vigilância dentro de lojas e supermercados. Praticamente TODOS os estabelecimentos possuem a chamada “paquetería”, que seria o nosso “guarda-volume”. O grande problema é que nessa mesma paquetería quase sempre tem um aviso de que a loja não se faz responsável pelos objetos de valor contidos em bolsas, sacolas e mochilas deixadas ali. Ou seja: Eles não nos permitem entrar com a bolsa, mas, ao mesmo tempo, não se consideram responsáveis caso algum objeto de valor desapareça.

Como tínhamos objetos de valor na mochila e não podíamos arriscar deixar nossos pertences onde ninguém se responsabilizaria por eles, o que minha amiga e eu fizemos para evitar a paquetería em alguns lugares, como supermercados, foi combinar de uma ficar do lado de fora com as mochilas, enquanto a outra entrava só com a carteira para comprar o que era preciso 😐.

5) E tem mais!

Nas lojas que não apresentam a paquetería, é preciso abrir a bolsa e mostrar seu conteúdo aos seguranças. Sim, gente, é isso mesmo. Minha amiga, que entrou numa loja para comprar uma blusa, precisou, na saída, mostrar a sacola e ainda a nota que comprovava o pagamento da peça.

Confira também: Guia Calle Hispánica: Roteiro de 5 dias na Cidade do México

Gostou da Calle Hispánica e não quer perder nenhuma postagem? Então, curta a Fan Page no Facebook e siga a Calle no Instagram! 😉