Calle Hispánica

Um passeio pela cultura em espanhol

Tag: Tango

Resenha: Documentário argentino “Un Tango Más”

Cumprindo a meta do 3° dia do desafio “Sete metas para sete dias”, escolhi o documentário argentino Un Tango Más, do diretor German Kral.

A história contada é a dos bailarinos  María Nieves e Juan Carlos Copes, figuras que marcaram a história do tango argentino.

Desde mi más humilde punto de vista, o documentário é simplesmente um filmaço!💜 A produção alterna (de forma muito inteligente!) o relato dos protagonistas com a interpretação “dançada” de bailarinos/atores.

E o filme nos traz não apenas a história de María e Juan, mas também reflexões bastante profundas sobre relacionamentos, escolhas e vida.

“No va a llegar a haber nunca más una pareja de tango como la nuestra” – María Nieves

Juana Carlos Copes e María Nieves / Foto: Distribution Company

Através de um passeio por imagens, fotografias e memórias, María resgata e compartilha com o público sua história de amor com o tango, que está tão intimamente relacionada à sua história com Juan Carlos. Inclusive, em um de seus depoimentos, María conta que, no início, rendeu-se ao tango apenas para estar com Juan. E eis que um amor levou ao outro. A dupla casou-se e dividiu durante muitos anos os palcos e a vida.

O talento e a paixão pela dança fez com que Buenos Aires ficasse pequena demais para eles. E, então, cruzaram o mundo, chegando até a Broadway.

No entanto, ao longo desses anos, enfrentaram muitos conflitos na vida pessoal.

María conta no documentário que, em nome do tango, abriu mão da maternidade, trazendo a tona essa questão tão  complexa e tão nossA.

María dedicou-se ao bailado de corpo e alma e, entre coreografias e apresentações, não viu o tempo passar.

Juan Carlos, por outro lado, teve outras mulheres e duas filhas.

Un baile que trascendió los conflictos

A história  dos dois é permeada por emoções tão intensas quanto o bom e velho tango. E o mais surpreendente do documentário é que essa onda de sentimentos diversos é quase palpável nas cenas, diálogos e danças. Emoções à flor da pele é o que temos aqui! ❤

Fim da parceria

A relação entre os dois deteriorou-se a tal ponto que, ao final da parceria de trabalho (o casamento já havia terminado), María e Juan Carlos já não se falavam e, nem mesmo se olhavam.

E por que ainda dançavam juntos? Porque o amor que eles tinham pelo tango era muito maior que o descontentamento que sentiam por ainda terem que conviver um com outro, estando ambos conscientes de que juntos eram maiores.

E ela conta que a separação artística lhe doeu muito mais.

No filme, María e Juan gravaram as cenas em separado, cada cual por su lado. Compartilharam uma história que fez (e faz!) do tango argentino um elemento cultural ainda mais importe no mundo da dança. No entanto, já não compartilham nada mais que isso 😟.

Para nós, telespectadores, fica muito claro que Un Tango Más não é apenas um documentário biográfico. O filme é um mergulho na reflexão sobre como lidar com emoções tão intensas, como paixões, desilusões e mágoas. E toda essa reflexão vem embalada por esse ritmo tão envolvente e marcada pelos passos certeiros. Todos esses elementos nos prendem à tela até a última cena!

Além disso (tudo) que pontuei acima, o documentário ainda nos leva por um passeio muito gostoso por Buenos Aires, revisitado as casas noturnas onde María Nieves e Juan Carlos costumavam se apresentar, e indo a lugares da Buenos Aires atual, como cafeterias e pizzarias.

Bom, resumindo o que eu tenho a dizer a vocês a respeito de Un Tango Más: Apenas vejam! ❤

Y además…

Te dejo una entrevista con María Nieves 🙂

Gostou da Calle Hispánica e não quer perder nenhuma postagem? Então, siga a Calle no Instagram! 😉

Companhia “El Abrazo Tango” estreia novo espetáculo em Belo Horizonte

“O Tango é um ritmo de raízes populares, com influências de diversas origens, e que agregou elementos de tal refinamento que se aproxima ao erudito. Por isso é uma música tão rica. Já enquanto uma dança, o tango tem como sua maior característica o abraço. Acho que o Tango é a conjugação de tudo isso: a riqueza da música, a densidade própria da dança popular e a figura do abraço, ou seja, tudo o que torna esse ritmo tão apaixonante”.

É assim como Navir Salas Morales, da companhia El Abrazo Tango, define esse gênero tão envolvente.

E, justamente, tango é o que teremos nesta semana, em Belo Horizonte, com apresentações do novo espetáculo da companhia, o Batuca Tango 😍. Dirigido por Navir, as apresentações vão acontecer no Teatro Bradesco, nos dias 27, 28 de fevereiro e 01 de março.

Companhia El Abrazo Tango / Divulgação

O grupo El Abrazo Tango subiu aos palcos pela primeira vez em 2008 e, de lá pra cá, foram várias apresentações.

Navir contou para a Calle Hispánica que, desta vez, a inspiração do Batuca Tango está nos tambores do candombe (uma dança com atabaques, típica da América do Sul) e na pulsação do coração ❤.

“O espetáculo fala de emoção, de ritmo, de batida, de pulso. Queremos mostrar o tango que bate no tambor, no corpo, que brinca e que toca a alma. É isso que o público pode esperar”, afirma Navir Salas Morales.

As informações sobre os ingressos para o espetáculo Batuca Tango estão disponíveis no site do Teatro Bradesco.

Gostou da Calle Hispánica e não quer perder nenhuma postagem? Então, siga a Calle no Instagram! 😉

Desenvolvido em WordPress & Tema por Anders Norén